Notícias

Artrite reumatoíde: sintomas e cuidados

Artrite reumatoíde: sintomas e cuidados

Engana-se quem pensa que artrite reumatoide é coisa de idoso. O problema é mais comum em mulheres entre 35 e 45 anos, mas isso não quer dizer que homens, crianças e adolescentes estejam imunes. Inúmeros estudos têm sido feitos, mas a causa da doença ainda é desconhecida, assim como os fatores de risco, o modo de prevenção e a cura. Há pesquisas que destacam o fumo e o álcool como desencadeadores, porém, nada é conclusivo. 

 

De acordo com a reumatologista Maria Cecília Anauate, do Hospital Santa Paula, em São Paulo, certo mesmo é que a artrite reumatoide causa dor, inchaço, calor e, às vezes, vermelhidão nas juntas, além de febre baixa, perda do apetite, desânimo e, com o tempo, incapacidade de realizar movimentos e tarefas simples do cotidiano, como segurar uma tesoura ou um copo. Geralmente, os pacientes chegam ao consultório queixando-se de dor intensa nos dedos das mãos, nos punhos, nos cotovelos, nos ombros e nos joelhos e, mais raramente, nas articulações dos pés; de rigidez matinal prolongada ou da baixa produção de saliva e lágrima. 

 

Qualidade de vida 

 

Com esse perfil, fica fácil entender por que o cuidado é focado em diminuir o desconforto e, assim, garantir uma melhor qualidade de vida aos pacientes. “Para isso, em 1998, foi lançado o primeiro agente biológico para combater a artrite reumatoide, que atuava inibindo o processo inflamatório da sinóvia – líquido transparente e viscoso que lubrifica as articulações. Desde então, foram criados novos medicamentos que agem nas diferentes células responsáveis pela destruição desse líquido causador da inflamação”, completa a médica. Além disso, é comum o reumatologista prescrever exercícios terapêuticos, como alongamento, pilates e hidroginástica, a fim de melhorar a capacidade de realizar as atividades diárias e repouso mas, isso não significa que a pessoa tenha que ficar na cama. Muitas vezes, o médico indica apenas o uso de tala ou apoio para estabilizar o movimento. 

 

Como a artrite reumatoide é uma doença autoimune, o que significa que, sem motivo aparente, o sistema imunológico ataca os tecidos que revestem as juntas provocando dor, o diagnóstico é realizado pelo médico. Para isso, são usados critérios estabelecidos pelo Colégio Americano de Reumatologia, que foram atualizados no ano passado e aceitos universalmente, como a presença de inflamação nos tecidos que revestem a parte interior das articulações. 

 

Fonte: http://www.programaviva.com.br

Voltar